Sem categoria

Nova Iorque é o curta-metragem vencedor do 2° Festival Santa Cruz de Cinema

A noite desta sexta-feira, 25, foi marcada pela cerimônia de premiação do 2° Festival Santa Cruz de Cinema. O curta-metragem pernambucano Nova Iorque (Recife-PE) é o grande vencedor desta edição do evento. Dirigido por Leo Tabosa, a produção venceu nas categorias Melhor Filme, Direção e Fotografia – esta última a cargo de Beto Martins. Gravado em 2018 no interior do Pernambuco, o filme retrata um drama com tons fantásticos que conta a relação de um garoto com sua professora, interpretada por Hermila Guedes, atriz que já atuou em produções para televisão e longa-metragens. Além do troféu Tipuana na categoria de Melhor Filme, Nova Iorque ganhaContinue reading

Edição 2019, Imprensa

Jorge Furtado: “O cinema nunca vai acabar, governos passam, mas o cinema sempre vai ficar”

Por Ana Seberino O 2ª Festival Santa Cruz de cinema teve mais uma noite de evento nessa quinta-feira (24) e dessa vez contou com a presença de Jorge Furtado. O cineasta gaúcho afirmou estar muito feliz por ser o homenageado da segunda edição e poder prestigiar a produções cinematográficas de todo Brasil: “é muito bom ver jovens fazendo cinema e pensando e planejando seus próximos trabalhos”, contou. O diretor de “Ilha das flores” apontou que, para ele, filmes curta-metragem são mais autorais e inventivas, escapando as amarras financeiras que dificultam a produção de longas-metragens. “O curta você produz na caraContinue reading

Sem categoria

Edu Rabin fala sobre direção de fotografia

Por Bruno Azevedo Com a sala lotada, Edu Rabin comandou a oficina “Relação de diretor de fotografia ediretor de arte?”. O evento fez parte do terceiro dia do Festival Santa Cruz de cinema. Durante quase três horas, o oficineiro utilizou de sua experiência, que o levou a vencer o Quiquito de melhor fotografia em 2019 pelo filme Raia 4 para mostrar os principais conceitos de ângulos de câmera e iluminação no set de cinema. “Já dei alguns cursos mais instrumentais sobre fotografia, mas foi a primeira vez que usei meu próprio trabalho como exemplo. Foi uma aula bastante exemplificativa”, explicouContinue reading

Edição 2019, Imprensa

Maquiagem e Figurino é tema de oficina no quarto dia de Festival

Por Bruno Azevedo Para além das exibições de filmes, o Festival Santa Cruz de Cinema também é local de aprendizagem e troca de conhecimento sobre cinema. Nesta quinta-feira, 24/10, Joneia Rutsatz ministrou a oficina “Figurino e Maquiagem de Cinema”, marcando o encerramento das oficinas do evento deste ano. Durante as oficinas, os participantes aprenderam que, diferente da maquiagem cotidiana, no cinema, a pessoa deve aparentar não estar maquiada. “Deve ser algo feito para que aparenta naturalidade na hora da filmagem”, explicou Joneia enquanto maquiava uma das participantes. Além da maquiagem, os oficineiros também escolheram figurinos para um comercial e vestiramContinue reading

Edição 2019, Imprensa

Confira como foi a última noite da Mostra Competitiva Nacional

As exibições dos filmes concorrentes na Mostra Competitiva Nacional trouxeram relevantes reflexões sobre diferentes questões. Nesta quinta-feira, 24 de outubro, os filmes apresentados foram: Amor aos vinte anos (Toti Loureiro e Felipe Poroger – SP); Magalhães (Lucas Lazarini – SP); Riscados pela memória (Alex Vidigal – DF); Vigia (João Victor Borges – RJ); Endotermia (Emiliano Cunha – RS) e Budapest_v4_FINAL2 (Gabriel Motta – RS). Esta noite foi tomada por emoções, histórias de amor, retratação do afeto e da ausência e lembranças sobre o passado político brasileiro. Um dos filmes mais discutidos da noite foi Magalhães com direção de Lucas Lazarini.Continue reading

Edição 2019, Imprensa

Segunda noite da Mostra Competitiva Nacional: “Quis fazer um filme sobre o medo de que meu corpo não fosse considerado meu” destaca diretora do filme Mulher LTDA

Mais uma vez, com temas importantes e repletos de reflexões, a terceira noite do Festival Santa Cruz de Cinema trouxe para tela mais seis exibições concorrentes na Mostra Competitiva Nacional. Nesta noite, os filmes apresentados foram: Aulas que matei (direção de Amanda Devulsky e Pedro B. Garcia); Libertai (direção de Bill Szilagyi); Lembra (direção de Leonardo Martinelli); Nova Iorque (direção de Leo Tabosa); Êles (direção de Roberto Burd) e Mulher LTDA (direção de Taísa Ennes).  Abordando questões como desigualdades, classes sociais, política e machismo, a sessão foi tomada por análises e questionamentos acerca das obras apresentadas. Considerado pela diretora, TaísaContinue reading

Sem categoria

Primeira noite da Mostra Competitiva Nacional chama atenção por temas atuais

Por Nathiele Droese A noite desta terça-feira, 22 de outubro, começou animada. Com o auditório Central da Universidade de Santa Cruz lotado, a abertura oficial da segunda edição do Festival de Cinema de Santa Cruz do sul foi marcada pela primeira leva de exibições da Mostra Competitiva Nacional. Os filmes apresentados desta noite foram: Amor, só de mãe (direção de Julia Hannud e Catharina Scarpellini – SP); A última cova (direção de Armando Fonseca e Raphael Borghi – SP); Eu, minha mãe e wallace (Direção de Irmãos Carvalho- RJ); Teoria sobre um planeta estranho (Direção de Marco Antonio Pereira –Continue reading

Edição 2019, Imprensa

Oficina de desenho de som abre segundo dia do Festival Santa Cruz de Cinema

Por Bruno Azevedo Foi de maneira interativa que Kiko Ferraz conduziu a oficina ‘Desenho de som para cinema – Como contar histórias poderosas manipulando o som e a música em uma grande sala escura’. O cineasta, que atua profissionalmente na produtora KF Studios, responsável por trabalho de sonorização para TV e cinema, falou por mais de duas horas sobre técnicas de captação de áudio e edição de som em produção cinematográficas. “O som trás sensações ao espectador. Por exemplo, um som agudo trás uma sensação de desconforto, de algo não está certo. Já um som grave trás sensação de mistério”,Continue reading

Edição 2019, Imprensa

Concurso “Minha história dá um filme” exibe curta-metragem no Festival Santa Cruz de Cinema

Por Nathiele Droese Nesta segunda-feira, 21 de outubro, aconteceu no auditório central da Universidade de Santa Cruz do Sul a primeira noite do Festival de Cinema de Santa Cruz do Sul. No evento, foi marcada pela primeira exibição do curta-metragem produzido a partir do texto vencedor do concurso “Minha história dá um filme”, realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SEE) e a A4 Agência Experimental de Comunicação Social da Unisc. Este ano, de acordo com a secretária municipal de Educação, Jaqueline Marques, a história vencedora vai trazer para a tela um assunto muito importante: o autismo. “EsteContinue reading